Ouça ao vivo
Ouça ao vivo
No ar agora

Paulo Massadas: a história das músicas “Me Dê Motivo” e “Deslizes”

Novabrasil
15:00 12.10.2023
Música

Paulo Massadas: a história das músicas “Me Dê Motivo” e “Deslizes”

No dia de hoje, o cantor, compositor e produtor musical carioca Paulo Massadas completa 73 anos! Paulo é – ao lado de seu parceiro Michael Sullivan – um dos maiores compositores da música popular brasileira, sendo responsável por grandes hits como: Me dê Motivo;  Deslizes; Whisky a Go-Go; e Um Dia de … Continued

Novabrasil - 12.10.2023 - 15:00
Paulo Massadas: a história das músicas “Me Dê Motivo” e “Deslizes”
Paulo Massadas e Michael Sullivan | Foto: Frernando Quevedo/Divulgação
por Lívia Nolla

No dia de hoje, o cantor, compositor e produtor musical carioca Paulo Massadas completa 73 anos! Paulo é – ao lado de seu parceiro Michael Sullivan – um dos maiores compositores da música popular brasileira, sendo responsável por grandes hits como:

  • Me dê Motivo; 
  • Deslizes;
  • Whisky a Go-Go;
  • e Um Dia de Domingo.

E, para homenagear o aniversariante do dia e seguir homenageando grandes compositores da nossa música popular brasileira – que são tão importantes e têm uma contribuição tão significativa quanto cantores, intérpretes e músicos – nós damos continuidade à série Saudando Grandes Compositores da MPB, em que contamos a história de grandes clássicos das carreiras desses artistas.

Paulo Massadas e Michael Sullivan | Foto: Frernando Quevedo/Divulgação

Paulo Massadas

Nascido no Rio de Janeiro, em 1950, Paulo Massadas começou a despertar para a música quando aos sete anos ouviu pela primeira vez o estadunidense Little Richard cantando Tutti Frutti, em uma loja de discos da qual seu pai era sócio. 

A partir da década de 1960, motivado por movimentos como a Beatlemania, Jovem Guarda, Tropicália e os grandes Festivais de Música Popular Brasileira, Massadas começou a sua primeira banda, em 1967. 

Estreou profissionalmente quando, em 1972, o maestro Lincoln Olivetti o convidou para cantar e tocar contrabaixo em seu conjunto de baile, juntamente com Serginho Herval (futuro integrante do Roupa Nova) na bateria. 

Sua primeira composição a ser gravada foi O Mago de Pornois, uma canção infantil interpretada pela cantora Vanusa e exibida no programa Fantástico, na Rede Globo, em 1973. 

Nos anos seguintes, Paulo Massadas se dedicou a concluir seu bacharelado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Gama Filho, até que – em 1978 – deu início à sua parceria com o cantor e compositor Michael Sullivan, uma das mais produtivas e bem sucedidas parcerias da música popular brasileira de todos os tempos.

O primeiro hit

No entanto, foi somente no final de 1983 que a dupla Sullivan e Massadas alcançou o seu primeiro grande hit nacional, com a gravação da canção Me dê Motivo, por Tim Maia, em seu álbum O Descobridor dos Sete Mares.

Nesse mesmo ano, Meu Ursinho Blau Blau, parceria de Paulo Massadas com Sérgio Diamante, também alcançou o topo das paradas. Em 1984, já trabalhando como produtor e compositor exclusivo da gravadora Sony BMG, Massadas – junto com Sullivan – pôde então realizar um antigo sonho: compor músicas para crianças.

A partir dessa ideia, foi criado o projeto Clube da Criança, com a participação de Patricia Marx e Luciano Nassyn, que – mais tarde – seriam a base do famoso grupo Trem da Alegria.

Foram também convidados a participar desse trabalho:

  • o Palhaço Carequinha;
  • Sérgio Mallandro;
  • Robertinho de Recife;
  • Roupa Nova;
  • Martinho da Vila;
  • Sérgio Reis;
  • Emilinha;
  • e Xuxa, na época apresentadora de um programa infantil da Rede Manchete

Esse projeto, juntamente à Turma do Balão Mágico, viria a desencadear o maior boom do mercado infantil de todos os tempos. O primeiro LP, auto intitulado, vendeu 300 mil cópias, puxado pelo hit É de Chocolate

A partir daí, seguiu-se uma verdadeira avalanche de sucessos de Paulo Massadas e Michael Sullivan em parceria. Músicas criadas nos mais variados estilos, que caíram no gosto popular e passaram a ditar as novas regras do mercado fonográfico, após anos e anos de canções escritas em um contexto bem diferente daquele: anos duros de repressão e perseguição sofrida por conta da ditadura militar que se instaurou no Brasil até 1985.

Entre essas músicas:

  • Uni, Duni, Tê (interpretada pelo Trem da Alegria, em 1985);
  • Nem Morta (interpretada por Alcione, em 1985);
  • Leva (por Tim Maia, em 1984);
  • Whisky a Go-Go (por Roupa Nova, em 1984);
  • Amanhã Talvez (por Joanna, em 1986);
  • Um Dia de Domingo (sucesso em dueto de Gal Costa e Tim Maia, em 1985);
  • Deslizes (por Fagner, em 1987);
  • Lua de Cristal (por Xuxa, em 1990);
  • Amor Perfeito (por Roberto Carlos, em 1986) e muitos outros êxitos interpretados pelos grandes nomes da música popular brasileira.

Em 1987, juntamente com Michael Sullivan, Paulo Massadas lançou o LP do grupo humorístico-infantil Os Trapalhões, com as músicas do filme Os Fantasmas Trapalhões.

Em outubro de 1987, a dupla de compositores lançou o disco Michael Sullivan & Paulo Massadas, interpretando seus maiores sucessos, feito que repetiram com outros álbuns em 1988, 1991 e 1996.

A dupla também é responsável pela composição da música-tema da campanha do Criança Esperança: Amigos do Peito, de 1991.

Em 1994, a parceria entre a dupla se desfez. Paulo Massadas seguiu compondo sucessos nacional e internacionalmente: possui mais de 700 canções gravadas em todo o mundo. Artistas internacionais como Julio Iglesias, Ricky Martin e Billy Paul já experimentaram versões, produções e/ou composições dele.

Saudando Grandes Compositores da MPB

Entre os diversos sucessos compostos por Paulo Massadas, resolvemos contar a história das canções: Me Dê Motivos e Deslizes.

A história da música “Me Dê Motivo”, de Paulo Massadas e Michael Sullivan

Primeiro grande hit e música responsável por despontar de vez a dupla Sullivan e Massadas para o cenário nacional, Me Dê Motivo foi gravada pelo grande Tim Maia, e lançada no seu álbum de imenso sucesso O Descobridor dos Sete Mares, em 1983.

Michael Sullivan conta que ele e Paulo Massadas já tinham diversas composições em parceria há anos, quando – em 1983 – Tim Maia foi gravar uma participação no disco da banda The Fevers, da qual Sullivan fez parte de 1980 a 1986. A música se chamava Frente a Frente e é uma composição da dupla Sullivan e Massadas.

Depois de gravarem juntos, Tim Maia pediu que Michael Sullivan compusesse para ele – junto com o parceiro Paulo Massadas – um hit daqueles que só os dois sabiam fazer, mas que fosse uma música no estilo do cantor e compositor norte-americano Barry White.

Ele foi ainda mais específico: disse que queria uma música de corno, daquelas que pudesse começar meio que falando, sussurrando no ouvido da mulher que o havia deixado e depois cantar soltando a voz.

Paulo Massadas e Michael Sullivan foram para casa e compuseram a canção naquele mesmo dia e mandaram para o Tim. Sullivan foi compondo a música e organicamente a letra de Massadas ia surgindo. 

Massadas conta, inclusive, que Tim Maia fez uma pequena alteração na letra na hora de cantar: Paulo havia escrito “Me dê o motivo pra ir embora”, e Tim alterou para o que virou a versão final: “Me dê motivo pra ir embora”.

Me Dê Motivo virou um sucesso impressionante, ganhou todos os prêmios e atingiu todas as paradas de sucesso, cravando de vez o nome de Sullivan e Massadas na história.

A história da música “Deslizes”, de Paulo Massadas e Michael Sullivan

Já Deslizes – outro dos maiores sucessos da dupla – foi composta por Paulo Massadas e Michael Sullivan em 1984, e eles enviaram para Roberto Carlos gravar, só que a música chegou às mãos do Rei atrasada e ele já estava no processo de mixagem do próximo disco.

A dupla deixou a composição na gaveta e foi mostrando para diversos intérpretes (Sullivan conta que foram mais de 40), até que – em 1988 – o cearense Raimundo Fagner convidou Michael Sullivan para produzir o seu próximo álbum e o compositor mostrou a música Deslizes para Fagner.

Em um primeiro momento, Fagner identificou Deslizes como um hit, mas – em seguida – ele implicou com a música e até chegou a gravá-la, mas não queria incluí-la no disco.

Até que um dia ele chegou no estúdio para retomar as gravações do disco e encontrou a moça que fazia a faxina do estúdio, varrendo o corredor e cantando a música, que já havia ficado gravada na cabeça dela, só de escutar durante as gravações.

Fagner gravou a música, que acabou sendo um dos maiores sucessos de sua carreira.

Sullivan conta que a letra da música composta por Massadas, traz a visão de resignação de uma mulher em um relacionamento tóxico e abusivo, já que – naquela época – mais ainda do que hoje em dia, embora isso ainda ocorra com muita frequência – predominava o machismo e o julgamento de uma sociedade conservadora, e muitas mulheres sofriam por não conseguir deixar esse tipo de relação, em que eram traídas, enganadas, usadas e silenciadas.

Massadas conta que dessa vez – diferente do que acontecia normalmente no processo de composição da dupla – ele compôs primeiro a letra, para ter mais liberdade poética, mas já pensando na métrica, para que Sullivan conseguisse encaixar uma boa melodia.

​​Gostou de saber mais sobre as histórias de grandes canções da nossa música popular brasileira? Continue acompanhando a nossa série Saudando Grandes Compositores da MPB. Hoje, homenageamos o aniversariante Paulo Massadas.

Tags relacionadas

deslizes fagner me de motivo michael sullivan paulo massadas
< Notícia Anterior

Samuel de Assis e a potência de um galã de novela negro, no Mais Preta

12.10.2023 14:00
Samuel de Assis e a potência de um galã de novela negro, no Mais Preta
Próxima Notícia >

Aniversário de Margareth Menezes: vida, obra e maiores sucessos da atual Ministra da Cultura

13.10.2023 09:30
Aniversário de Margareth Menezes: vida, obra e maiores sucessos da atual Ministra da Cultura
© 2024 - novabrasil - Todos os direitos reservados
Com inteligência e tecnologia: PYXYS - Reinventing Media Business