Hoje seria o dia dele, nosso eterno Maluco Beleza, a metamorfose ambulante em pessoa, o gênio, um dos caras mais autênticos e talentosos da história da música popular brasileira: Raul Seixas

Não foi há 10 mil anos atrás, mas sim há 77 anos, que o cantor, compositor, produtor e multi-instrumentista baiano nasceu. Essa é a idade que Raul estaria completando hoje, se não tivesse nos deixado órfãos de seu talento em 1989, com apenas 44 anos, vítima de uma pancreatite aguda, que sofria por conta do alcoolismo desenvolvido ao longo de sua vida.

Poeta nato, Raul foi um dos pioneiros do rock brasileiro e influenciou uma geração de artistas com a sua música, sua irreverência e autenticidade.

Um artista adiante de seu tempo, Raul lançou 17 discos em 26 anos de carreira e inovou ao misturar o rock’n roll com o baião, trazendo brasilidade ao gênero e introduzindo uma nova vertente musical no país. Mais tarde e sempre inovador, Raul Seixas utilizaria-se das influências também do folk, do country e do blues, além de outros ritmos nordestinos e do rock psicodélico.

Raulzito ocupa a posição 19, na lista dos 100 Maiores Artistas da Música Brasileira, promovida pela Revista Rolling Stone, em 2008. E ele também possui dois discos na lista de 100 Maiores Discos de Música Brasileira, da Revista Rolling Stone Brasil: Krig-Ha, Bandolo! (de 1973, na posição 12) e Novo Aeon (de 1975, na posição 53). 

Sua obra traz canções com mensagens impactantes, que unem protesto e críticas políticas e sociais – com um tom contestador e muitas vezes irônico – a angústias existenciais, misticismo, metafísica e filosofia, com ideais muito particulares.  

Mesmo muitos anos após a sua morte, sua obra continua vivíssima e cultuadíssima. Quem nunca ouviu um “Toca, Raul!” vindo da plateia de qualquer show, em qualquer época?

Entre os seus maiores sucessos estão: Ouro de Tolo, Metamorfose Ambulante, Gita, Sociedade Alternativa, Maluco Beleza, Let Me Sing, Let Me Sing, Mosca na Sopa, Al Capone, Meda da Chuva, Tente Outra Vez, Eu Nasci Há 10 mil Anos Atrás, O Dia em Que a Terra Parou, Rock das Aranhas, Aluga-se, Cowboy Fora da Lei, entre tantos outros.

Viva, Raul! Toca, Raul! Pra sempre!