Cartaz da turnê de despedida ‘A Última Sessão de Música’ de Milton Nascimento dos palcos | Foto: Divulgação.

Foi nos bailes da vida ou num bar

Em troca de pão

Que muita gente boa pôs o pé na profissão

De tocar um instrumento e de cantar

Não importando se quem pagou quis ouvir

Foi assim

Cantar era buscar o caminho

Que vai dar no Sol

Tenho comigo as lembranças do que eu era

Para cantar nada era longe tudo tão bom

Até a estrada de terra na boléia de caminhão

Era assim

Com a roupa encharcada e a alma

Repleta de chão

Todo artista tem de ir aonde o povo está

Se foi assim, assim será

Cantando me desfaço, não me canso

De viver nem de cantar

Nos Bailes da Vida – Milton Nascimento e Fernando Brant (1981)

Na última semana, o mais mineiro de todos os cariocas (como ele mesmo se intitula!), lenda viva da nossa música popular brasileira, Milton Nascimento, anunciou o lançamento da sua última turnê.

Com o nome de A Última Sessão de Música, a turnê de despedida da brilhante carreira do cantor e compositor, conhecido pelos íntimos como Bituca, tem início no dia 11 de junho, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Depois, as apresentações de Milton passam pela Europa (Itália, Inglaterra e Portugal) e pelos Estados Unidos (Ft. Lauderdale, Nova York, Boston e Berkley) e a turnê se encerra no Brasil, na terra do coração de Bituca – Belo Horizonte, Minas Gerais (no Estádio do Mineirão) –  no dia 13 de novembro. Antes disso, passa também pelas cidades de São Paulo e, novamente, Rio de Janeiro.

Os ingressos disputadíssimos – (afinal, quem não quer se despedir com chave de ouro da presença dessa que é uma das maiores vozes da música popular brasileira de todos os tempos, ao vivo e a cores?) – começam a ser vendidos no dia 18 de maio.

A arte da turnê será a famosa gravura Serra de Três Pontas, assinada por Milton. O desenho – que é marca registrada do artista e revela o seu amor por Minas Gerais – reúne o sol, as montanhas e um trem, e também deu origem à capa do seu álbum Geraes, de 1976.

Com 67 anos de carreira, Milton Nascimento possui 43 discos gravados, incluindo trabalhos solos e parcerias – como o eterno Clube da Esquina, que recentemente foi eleito o melhor álbum brasileiro de todos os tempos. O artista acumula cinco prêmios Grammy e o título de Doutor Honoris Causa em música pela Universidade de Berklee, em Boston.

Milton contou que o repertório do show de despedida trará sucessos de todas as fases de sua carreira. “Eu jamais poderia encerrar essa parte da minha vida de tantos anos na estrada sem homenagear aqueles que me acompanham esse tempo todo: os fãs. E essa turnê foi pensada especialmente pra vocês!”, declarou o cantor nas suas redes sociais.

Afinal, todo artista tem de ir onde o povo está, né, Bituca? Nós estamos ansiosíssimos para acompanhar de perto – e cheios de emoção – a sua despedida gloriosa dos palcos e dos bailes da vida, Milton.

Porque, nas nossas vidas, sua presença será eterna!  Depois de você, nada será como antes!

Milton Nascimento publicou um vídeo emocionante em seu canal oficial no Youtube, para anunciar a sua despedida dos palcos, em que enaltece também a existência dos amigos que a música lhe deu:

Eu estou soltando a voz na estrada desde os meus 13 anos. […] Minha música ampliou meus horizontes. Em seis décadas me levou aos quatro cantos do mundo. […] Me tornei cidadão do mundo sem deixar de ser brasileiro. […] Este ano completo 80 anos e essa turnê marcará minha despedida dos palcos. Da música jamais.”