Nas últimas semanas, contamos por aqui que Gal Costa será interpretada pela atriz Sophie Charlotte nas telonas, na cinebiografia Meu Nome É Gal, com estreia prevista para 2023.

O que você não esperava é que, menos de duas semanas depois, nós voltaríamos aqui com uma notícia tão boa quanto: outra musa da nossa MPB, Maria Bethânia, também ganhará uma obra audiovisual em breve.

O longa-metragem documental Maria – Ninguém sabe quem sou eu – fruto de uma parceria entre Globo Filmes, GloboNews, Canal Brasil e Turbilhão de Ideias – está em fase de produção.

Dirigido e roteirizado por Carlos Jardim, trata-se de um registro sobre a carreira da baiana de Santo Amaro da Purificação, desde antes de explodir, lá em 1965 – substituindo Nara Leão no histórico espetáculo de protesto Opinião, junto com João do Vale e Zé Keti, quando tinha apenas 19 anos – tornando-se um sucesso nacional estrondoso.

Com sua voz belíssima e potente, repertório aguçado e profunda sensibilidade poética, Maria Bethânia consolidou-se uma das maiores cantoras e intérpretes da história do nosso país.

Com mais de 26 milhões de discos vendidos ao longo de mais de 50 anos de carreira, Bethânia foi eleita – em 2012, pela revista Rolling Stone Brasil – como a quinta maior voz da música brasileira de todos os tempos. Foi, também, a primeira mulher a vender mais de 1 milhão de discos no Brasil.

Maria – Ninguém sabe quem sou eu será lançado nas salas de cinema ainda em 2022 e, posteriormente, será exibido na GloboNews e no Canal Brasil, trazendo depoimentos da própria cantora e imagens de arquivo inéditas.

A gente por aqui, claro, está contando os dias para essa estreia!