Dolores Duran foi uma das maiores cantoras, compositoras e instrumentistas do gênero samba-canção e influenciou uma geração de artistas que vieram depois. Com seu talento, construiu – em pouquíssimo tempo de vida – uma trajetória significativa dentro da música popular brasileira.

No dia de hoje, se estivesse viva, a artista completaria 92 anos. Como ela nos deixou muito cedo e muita gente não teve a possibilidade de conhecer a sua contribuição para a MPB, nós trouxemos 12 curiosidades sobre Dolores Duran no dia do seu aniversário!

  1. A artista nasceu na zona central do Rio de Janeiro, em 7 de junho de 1930, com o nome de Adiléia Silva da Rocha, em uma família com poucos recursos. Aos oito anos de idade, contraiu uma febre reumática (reumatismo infeccioso), que quase a levou à morte, e que deixou como sequela um sopro cardíaco gravíssimo.
  2. Desde criança, Adiléia gostava de cantar e sonhava em ser famosa. Aos doze anos de idade, influenciada por amigos da família e impulsionada por seus sonhos pessoais, inscreveu-se no programa Calouros em Desfile, de Ary Barroso, onde interpretou a canção Vereda Tropical (de Gonzalo Curiel). Surpreendentemente, a menina cantou como uma profissional, mesmo sem nunca ter estudado música, e conquistou o primeiro lugar no concurso. Logo, as apresentações no programa tornaram-se frequentes, fixando-a na carreira artística.
  3. Com 16 anos, Adiléia dividia-se entre o trabalho em casa junto de sua mãe e irmãs, costurando e lavando roupas para fora, os finais de semana em que participava como atriz na rádio. Até que conheceu um casal rico e influente – Lauro e Heloisa Paes de Andrade – que dava saraus e concertos em sua mansão, e – percebendo a belíssima voz da jovem em um concurso de música – a convidou para se apresentar nas festas em sua casa.
  4. Adiléia passou a fazer um enorme sucesso, chamando a atenção de radialistas e pessoas influentes que frequentavam as festas e, depois, passando a se apresentar nas mais importantes boates do Rio de Janeiro, participando de cada vez mais programas de rádio e logo iniciando suas primeiras gravações. Nos anos que se seguiram também foi convidada para viajar em turnês pelo Brasil.
  5. Foi Lauro Paes de Andrade que sugeriu o nome artístico de Dolores Duran, inspirado no da atriz americana Dolores Moran. Sem nunca ter estudado línguas, Dolores aprendeu sozinha a cantar em inglês, francês, italiano, espanhol e até em esperanto.
  6. Ella Fitzgerald, durante sua passagem pela bela cidade do Rio de Janeiro, nos anos 1950, foi à boate Baccarat especialmente para ouvir Dolores Duran e entusiasmou-se com a interpretação da cantora brasileira para a canção My Funny Valentine (de Lorenz Hart e Richard Rodgers, famosa na voz de Frank Sinatra), dizendo que foi a melhor que já ouvira.
  7. A estreia de Dolores Duran em disco foi em 1951, gravando dois sambas para o carnaval do ano seguinte: Que Bom Será (de Alice Chaves, Salvador Miceli e Paulo Márquez) e Já Não Interessa (de Domício Costa e Roberto Faissal). Em 1952, gravou o samba-canção Um Amor Assim (de Dora Lopes) e  o samba Outono (de Billy Blanco). Em 1954, gravou o samba-canção Tradição (de Ismael Silva) e o samba Bom é Querer Bem (de Fernando Lobo). No mesmo ano, gravou com sucesso os sambas-canção Canção da Volta (de Antônio Maria e Ismael Neto). e O amor Acontece (de Celso e Flávio Cavalcanti). Em 1956, gravou um de seus maiores sucessos como intérprete, o baião A Fia de Chico Brito (de Chico Anysio).
  8. Em 1955, sofreu um infarto e passou um mês internada. Isso aconteceu pois, com a carreira artística em alta, Dolores resolveu não seguir as restrições que os médicos lhe determinaram por conta de sua condição de saúde desde a infância, como dormir cedo, evitar bebidas alcoólicas e cigarro, e não vivenciar fortes emoções. Ela temia a morte desde criança e queria viver intensamente tudo o que tinha para viver, mesmo com todo o preconceito que sofria da sociedade conservadora da época.
  9. Dolores Duran namorou os compositores Billy Blanco e João Donato, de quem chegou a ser noiva. Casou-se com o cantor e compositor Macedo Neto, mas separou-se em pouco tempo. Dolores sofreu muito com racismo que enfrentava por ser uma mulher negra e de origem humilde vivendo relacionamentos inter-raciais e, neste último relacionamento também vivia idas e vindas por conta do machismo e das violências constantes que sofria do marido. Durante o relacionamento com Marcelo, Dolores também sofreu um aborto espontâneo que a impossibilitou de ter filhos e a levou a uma forte depressão e ao uso constante de barbitúricos. Mais tarde, eles adotaram uma menina, chamada Maria Fernanda.
  10. A artista gravou diversas músicas desses três artistas que namorou e também compôs diversas músicas com base no sofrimento que sentia com suas separações. A canção Fim de Caso, por exemplo, gravada em 1959, foi um estrondoso sucesso, que a levou direto para a Europa, onde ela cantou e se apresentou em diversos países, nas mais conceituadas casas de show. Lá, ela montou um conjunto musical e passou a se apresentar dia e noite, fazendo muito sucesso. Da Europa, foi cantar no Uruguai, na União Soviética e na China, acompanhada de seu conjunto musical, e – depois – sozinha, voltou para conhecer Paris, seu grande sonho, e se apresentar por lá, morando seis meses na cidade.
  11. Em 1955, compôs sua primeira música: Se é Por Falta de Adeus, em parceria com Tom Jobim, gravada por Dóris Monteiro logo em seguida. Em 1957, o então jovem compositor apresentou à Dolores uma composição dele e de Vinicius de Moraes. Em três minutos, Dolores pegou um lápis de sobrancelha e compôs a letra da canção Por Causa de Você. O poeta ficou encantado com a letra de Dolores, que achou melhor que a sua. Foi revelado, a partir daí, o talento da cantora para a composição. Ela é responsável por grandes sucessos, como: A Noite do Meu Bem; Castigo; Estrada do Sol (também com Tom Jobim); Ideias Erradas (com outro parceiro constante, Ribamar); Minha Toada (com Edson França); e Olha o Tempo Passando (com Edson Borges).
  12. Na noite de 23 de outubro de 1959, depois de um show na boate Little Club, a cantora saiu com seu namorado, Nonato Pinheiro, e com seus amigos para uma festa e depois resolveram fechar a noite bebendo, dançando e ouvindo canções em uma outra boate. A cantora chegou em casa muito alegre, às sete da manhã, do dia 24 de outubro. Em seguida, após dar banho e se divertir com sua filha – de apenas 2 anos – foi dormir, já que tinha um show para fazer à noite. Dolores brincou com sua funcionária: “Não me acorde. Estou cansada. Vou dormir até morrer!”. No quarto, enquanto dormia, sofreu um infarto fulminante, prematuramente, aos 29 anos de idade, interrompendo uma trajetória brilhante na música. A cantora e grande amiga Marisa Gata Mansa levou os últimos versos de Dolores Duran para Carlos Lyra musicar, nascendo assim o clássico O Negócio É Amar.