Em 27 de abril de 1991, há exatos 31 anos, a música brasileira perdia um de seus maiores ícones: Gonzaguinha.

Filho de Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, o cantor e compositor Luiz Gonzaga  do Nascimento Júnior nos deixou inesperadamente, aos 45 anos, vítima de um acidente automobilístico.

Nascido no Rio de Janeiro e criado no Morro de São Carlos, no bairro do Estácio, Gonzaguinha compunha como ninguém sobre as mazelas e também as belezas da nossa sociedade. Mesclava em sua obra canções de protesto e de amor, com letras críticas e engajadas, de cunho político e social e também outras em que falava com paixão, otimismo e esperança sobre um povo, um amor, um lugar.

Nos presenteou com inesquecíveis sucessos como Explode Coração, Redescobrir, É, Lindo Lago do Amor, O que é o que é, Eu apenas queria que você soubesse, Feliz, E vamos à luta e Sangrando.

Dono de uma bela e inconfundível voz, suas canções de letras importantes e geniais foram também eternizadas por outros grandes nomes da música brasileira como Gal Costa, Maria Bethânia, Zizi Possi, Emílio Santiago, Simone, Tim Maia, Alcione e Elis Regina.

Gonzaguinha nos ensinou a viver e não ter a vergonha de ser feliz. Cantou a beleza de ser um eterno aprendiz. Nos disse que a vida deveria ser bem melhor. E será. E nos deixou com a resposta da pureza das crianças, declarando como a vida é bonita, é bonita e é bonita.

Obrigada, Gonzaguinha!

Fizemos uma playlist especial com seus maiores sucessos, interpretados por ele e por outras grandes vozes da nossa MPB.