Roberto Carlos, considerado o Rei da música brasileira, e Tim Maia, conhecido como o soulman brasileiro, são dois grandes nomes que marcaram a MPB. E, apesar de terem construído trajetórias distintas, os dois tiveram um início de carreira em comum: a banda Sputniks

Mas, ao seguirem caminhos diferentes, surgiram algumas divergências. Entre elas, estão as polêmicas relacionadas às músicas compostas por Tim Maia para Roberto Carlos. A seguir, entenda mais sobre.

Tim Maia e Roberto Carlos se conheceram na adolescência, no bairro da Tijuca
Tim Maia e Roberto Carlos se conheceram na adolescência, no bairro da Tijuca. | Foto: Montagem/Reprodução.

Músicas de Tim Maia para Roberto Carlos

“Você”

“Você” é um dos maiores sucessos de Tim Maia. O cantor e compositor escreveu a canção na esperança de que Roberto Carlos a cantasse, mas ele negou. O soulman brasileiro, então, interpretou sua composição e lançou a música em 1971. No final, “Você” foi uma das principais músicas que marcaram sua carreira e trajetória no MPB. 

O momento onde Tim mostra sua música para Roberto Carlos é retratado em uma cena do filme “Tim Maia” (2014), uma cinebiografia que foi inspirada no livro “Vale Tudo: O Som e a Fúria de Tim Maia”, escrito por Nelson Motta.

“Não Vou Ficar”

Outra composição de Tim Maia para Roberto foi a música “Não Vou Ficar”. Dessa vez, o próprio Roberto Carlos pediu para que o artista escrevesse essa música para ele. A ideia era escrever uma canção de um homem que tinha terminado seu relacionamento.

O Rei interpretou a música em 1969 e ela se tornou um grande sucesso.

História de Tim Maia e Roberto Carlos: amizade e desavenças

A história da amizade de Tim Maia e Roberto Carlos começou antes mesmo de qualquer um deles fazer sucesso. Os dois eram moradores da Tijuca, um bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro, e, durante a adolescência, chegaram a integrar a banda Sputniks. O grupo que se uniu durante os anos 50 era composto também por Arlênio Lívio, Edson Trindade e Wellington Oliveira. 

No entanto, a banda se desfez quando Roberto Carlos decidiu seguir carreira solo. Em seguida, Tim Maia foi para os Estados Unidos e teve contato com o gênero soul, que se tornaria uma das principais marcas de seu estilo musical. Entretanto, durante sua passagem pelos EUA, o cantor foi preso por roubo e porte de armas. Em 1964, ele foi deportado e voltou para o Brasil. 

As polêmicas entre os artistas começaram quando Tim procurou Roberto Carlos ao chegar no Brasil. Na época, o Rei estava decolando com sua carreira e tinha um programa de televisão na emissora Record. 

Segundo foi retratado no filme “Tim Maia” (2014), Tim teria sido tratado com indiferença pelo colega. Além disso, seu produtor teria arremessado notas de dinheiro no cantor. A cena foi cortada pela Rede Globo quando foi transmitida a minissérie “Tim Maia: Vale o que vier” (2015). Na época, a atitude da emissora gerou repercussão. 

Nos anos 90, Tim Maia participou de uma entrevista com Bruna Lombardi e comentou sobre sua relação com Roberto Carlos.

“Eu lancei ele quando ele chegou de Cachoeira de Itapemirim. Ele não fala mais comigo, não conheço os filhos dele. Isso que eu acho que é uma pena, uma amizade de infância, de garoto”, contou.

Tim Maia morreu em 1998, aos 55 anos, devido a uma infecção generalizada. No entanto, sua trajetória no MPB é relembrada até hoje, sendo ele homenageado por meio de produções como livros, filmes e minisséries. Além disso, sucessos como “Você” permanecem na lembrança dos brasileiros.