Já estamos em junho e é mês de celebrar uma das comemorações mais esperadas pelos brasileiros: a Festa Junina. Cuscuz, pé-de-moleque, pamonha: as comidas típicas são uma das estrelas da comemoração, mas a música nordestina não fica para trás. 

A música nordestina marca a cultura da Festa Junina, já que a data faz muito sucesso na região. A seguir, confira o melhor da música nordestina e conheça alguns de seus ritmos mais comuns nessa época do ano.

Luiz Gonzaga, Elba Ramalho e Dominguinhos são alguns dos grandes nomes da música nordestina
Luiz Gonzaga, Elba Ramalho e Dominguinhos são alguns dos grandes nomes da música nordestina. | Foto: Divulgação/Montagem.

O melhor da música nordestina: conheça os ritmos de Festa Junina

Os ritmos nordestinos estão muito presentes nas músicas de Festa Junina. A música é marcada pelo uso de instrumentos típicos da região, como sanfona, viola, triângulo etc. Entre os ritmos mais comuns temos Xaxado, Xote, Quadrilha, Baião e Samba-de-coco.

Xaxado

O xaxado é um ritmo típico da cultura nordestina, que foi difundido, principalmente, pelo bando de Lampião, o Rei do Cangaço, como uma dança de guerra e entretenimento. A origem do xaxado é discutida por muitos historiadores. Alguns acreditam que o ritmo teve origem no Brasil, outros em Portugal. Os instrumentos comuns no xaxado são zabumba, sanfona, gaita de beiços e fole de oito baixos.

Xote

O xote é um ritmo musical que teve origem na dança de salão portuguesa, que nasceu na Alemanha. Ao chegar ao Brasil, inicialmente, o ritmo era dançado pela elite, mas, aos poucos, os escravos foram aprendendo e trazendo alterações para a dança. Os instrumentos musicais mais comuns no ritmo são triângulo, sanfona, zabumba, agogô e ganzá.

Quadrilha

A quadrilha é uma dança clássica da Festa Junina. Os historiadores acreditam que o ritmo surgiu na França, no século XVIII, e chegou ao Brasil no fim da década de 1820. A princípio, ela também era dançada por classes mais ricas, mas passou por um processo de popularização. Hoje, o ritmo é marcado por uma dança em grupo com roupas caipiras. Entre os principais instrumentos musicais da quadrilha temos a viola, triângulo, sanfona, violão e zabumba.

Baião

O Baião é um ritmo que surgiu no Nordeste, na década de 1940. A princípio, se popularizou entre as camadas mais pobres da zona rural e da zona praieira. O principal nome desse estilo é Luiz Gonzaga, que ficou conhecido como o ‘Rei do Baião’. Os principais instrumentos utilizados são viola, zabumba, agogô, sanfona e triângulo.

Samba-de-coco

O Samba-de-coco é um ritmo brasileiro que teve origem no sertão de Pernambuco. A música possui traços indígenas e influência africana e se tornou comum nos engenhos. Os instrumentos mais comuns do samba-de-coco são pandeiro, ganzá e zabumba.

10 músicas nordestinas para curtir o São João

Agora que você conhece alguns dos principais ritmos que tornam a música nordestina tão popular, confira 10 músicas que não podem faltar na sua playlist para curtir um bom São João!

1. Asa Branca – Luiz Gonzaga

2. Xote da Alegria – Falamansa

3. Isso aqui tá bom demais – Dominguinhos

4. Esperando na Janela – Gilberto Gil

5. Festa no Interior – Gal Costa

6. Festa do Xenhenhém – Elba Ramalho

7. Frevo Mulher – Alceu Valença, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo

8. Coração em Festa – Trio Nordestino

9. Colo de menina – Rastapé

10. Xote das Meninas – Luiz Gonzaga

Gostou de conhecer o melhor da música nordestina para aproveitar a Festa Junina? Agora é só ligar o som e aproveitar o clima de arraiá até dentro de casa!