Você sabia que no dia 5 de maio é celebrado o Dia Mundial da Língua Portuguesa?

A data foi oficialmente estabelecida em 2009 pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) – uma organização intergovernamental, parceira oficial da UNESCO, que reúne os povos que têm a língua portuguesa como um dos fundamentos da sua identidade específica – para celebrar a língua portuguesa e as culturas lusófonas. 

Segundo a UNESCO, a língua portuguesa é não só uma das línguas mais difundidas no mundo, com mais de 265 milhões de falantes espalhados por todos os continentes, como é também a língua mais falada no hemisfério sul. O português continua a ser, hoje, uma das principais línguas de comunicação internacional, e uma língua com uma forte extensão geográfica, destinada a aumentar.    

Os dias oficiais dedicados às línguas faladas em todo o mundo celebram anualmente o multilinguismo e a diversidade cultural, e constituem uma oportunidade para sensibilizar a comunidade internacional para a história, a cultura e a utilização de cada uma destas línguas. 

O multilinguismo, um valor central das Nações Unidas e uma área de importância estratégica para a UNESCO, é um fator essencial para uma comunicação harmoniosa entre os povos, promovendo a unidade na diversidade, a compreensão internacional, a tolerância e o diálogo.

E, para celebrar a data, nós trouxemos a canção Língua, um rap composto por Caetano Veloso e lançado em seu disco Velô, de 1984, com a participação especial de Elza Soares.

Na canção, Caetano traz uma grande exaltação à Língua Portuguesa, trazendo a relação entre o português do Brasil e o de Portugal, destacando a valorização da pluriculturalidade brasileira, exaltando vários elementos da nossa cultura, a diversidade do nosso povo, dos nossos sotaques e regionalismos, utilizando-se de metáforas e figuras de linguagem e – principalmente – valorizando o que é nosso, reafirmando o quanto uma Língua nos faz sentir pertencentes e vivos.

Língua – Caetano Veloso

Gosto de sentir a minha língua roçar a língua de Luís de Camões

Gosto de ser e de estar

E quero me dedicar a criar confusões de prosódias

E uma profusão de paródias

Que encurtem dores

E furtem cores como camaleões

 

Gosto do Pessoa na pessoa

Da rosa no Rosa

E sei que a poesia está para a prosa

Assim como o amor está para a amizade

 

E quem há de negar que esta lhe é superior?

E quem há de negar que esta lhe é superior?

E deixe os Portugais morrerem à míngua

Minha pátria é minha língua

Fala Mangueira! Fala!

 

Reveja essa linda homenagem postada por Caetano com ele e Elza cantando juntos ‘Língua’ no Programa do Chacrinha em 1985: 

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Caetano Veloso (@caetanoveloso)