“Conheci o Renato quando eu tinha 16 anos e pra mim foi um divisor de águas”, contou Dinho Ouro Preto.

Dinho Ouro Preto (vocalista) e Fabiano Carelli (guitarrista), integrantes da banda Capital Inicial, vieram à Novabrasil para participar do Café Radar. Durante o bate-papo, eles contaram sobre sua relação com a música e experiências com o Capital Inicial, que completa 40 anos de história em 2022. Durante a conversa, Dinho ainda falou sobre sua relação com Renato Russo.

Confira mais detalhes da participação dos artistas:

Dinho Ouro Preto, do Capital Inicial, fala sobre a inspiração em Renato Russo
Dinho Ouro Preto, do Capital Inicial, fala sobre a inspiração em Renato Russo. | Foto: Montagem/Instagram.

O Capital Inicial

O Capital Inicial é uma banda de rock criada em 1982, que, atualmente, é composta por Dinho Ouro Preto (vocalista), Fabiano Carelli (guitarrista), Fê Lemos (baterista), Robledo Silva (tecladista), Yves Passarell (guitarrista) e Flávio Lemos (baixista). O grupo é uma das principais referências do rock nacional e completa 40 anos de história este ano.

No Radar da Novabrasil, Dinho Ouro Preto contou que acredita que o que impulsionou o surgimento do Capital Inicial, assim como outras bandas do seguimento, como Legião Urbana, foi a busca por tentar atender as demandas dos jovens. Mesmo com os 40 anos da banda, a vontade de continuar se atualizando não mudou. 

“Eu acho que parte do que nós achávamos, que nos motivou quando nós éramos ainda adolescentes a começar, era porque nós não nos viamos representados. Eu acho que é importante você promover a renovação, você promover a geração seguinte”, opinou Dinho.

O disco mais recente do Capital Inicial é o Sonora (2018). A obra surgiu como uma tentativa de criar uma aproximação com as novas gerações da música. “É bom nos dois sentidos. Acho que é bom para eles na medida em que você talvez ajude a promover, mas é bom para a gente também na medida que nos rejuvenesce também, revitaliza”, explicou o cantor.

Renato Russo foi uma das inspirações de Dinho Ouro Preto

Dinho Ouro Preto reforçou durante o bate-papo a importância de gerar representatividade para os fãs. Mas antes mesmo de integrar a Capital Inicial, ele também se sentiu representado por meio da música. 

Segundo ele, Renato Russo foi uma grande inspiração na juventude. “Eu sou muito fã do Renato. Eu conheci o Renato eu tinha 16 anos e pra mim foi um divisor de águas. Eu achava que alguém falava a minha língua, eu me via representado, eu via a minha geração representada ali”, revelou. 

“Eu via as letras do Renato e falava ‘Uau, como ele consegue saber que eu estou me sentindo assim?’. Eu achava sensacional esse poder que ele tinha”, completou. 

Entendendo a importância dessa representatividade, principalmente na juventude, ele fica feliz em poder gerar esse tipo de sentimento de identificação em outras gerações. 

Confira a participação completa do Capital Inicial na live do Radar da Novabrasil