Todos os anos surgem novos talentos no cenário nacional musical que ganham notoriedade e caem nas graças do público. Nesse sentido, um facilitador desse processo é a internet, assim, o ambiente online aproxima novos cantores, compositores e artistas da possibilidade de uma carreira de sucesso por meio do desenvolvimento de conteúdos, uma estratégia frequentemente utilizada e que já levou ao estrelato diversos cantores.

No Brasil, esse processo também acontece, alguns talentos nacionais também utilizaram essa estratégia no início de suas carreiras, entre eles: Ludmilla, Jão, Anitta e Carol Biazin. Esses artistas iniciaram a sua trajetória publicando conteúdos no YouTube, assim, foram crescendo na internet de maneira orgânica, conforme os seus vídeos e estratégias de divulgação. Atualmente, são cantores consagrados que acumulam milhares de fãs pelo país. 

Nesse sentido, essa estratégia de apostar na criação de conteúdos “covers” tem atraído muitos cantores e cantoras que apostam nesse processo para divulgação do trabalho. Portanto, o resultado são versões incríveis dos sons mais populares do momento, como também regravações de grandes sucessos do passado.

Os novos talentos trazem novas reflexões e musicalidade para a cultura nacional. Na foto, Anavitória, Liniker, Gilsons e Agnes Nunes
Os novos talentos trazem novas reflexões e musicalidade para a cultura nacional. Na foto, Anavitória, Liniker, Gilsons e Agnes Nunes. | Foto: Instagrammontagem – @brenogaltier @caiaramalho divulgação @thenogueira.

Confira, a seguir, 5 novos talentos da música brasileira que vem se destacando dentro e fora da internet.

Liniker

Liniker de Barros Ferreira Campos nasceu em 1995, na cidade de Araraquara, em São Paulo. A cantora e compositora tem em suas músicas a influência de estilos como jazz, soul e samba, destacando-se em 2015, pelas letras de amor e por sua potência vocal. Assim, dona de um timbre grave versátil, a artista também se aventura naturalmente para o agudo em frequentes falsetes.

Mulher transgênero, suas canções abordam situações do dia a dia da vida afetiva (frustração, flerte, sexo, atração não correspondida) e é adotada com entusiasmo pela juventude que sofre preconceito contra identidade de gênero e orientação sexual. 

Desse modo, Liniker faz parte dos novos talentos de uma geração de cantores populares da música brasileira assumidamente trans, como a banda As Bahias e a cantora Linn da Quebrada que, inclusive, foi quem incentivou a artista a se assumir trans. Nesse sentido, a negritude é tema bastante presente em seus trabalhos, nos quais combina diversas referências de canções negras.

Começou a compor aos 16 anos e se declara influenciada por Clube do Balanço, Paula Lima, Originais do Samba, Djavan e pelas cantoras estadunidenses Nina Simone e Etta James. Entre os novos talentos, Liniker se destaca não apenas pela sua voz com muita potência técnica (afinada e cheia de nuances), mas também apresenta uma representatividade social em suas músicas. Assim, como mulher trans, que escreve e canta sobre amor, ela consegue estabelecer uma conexão entre a sua obra com o público que raramente se reconhece na música brasileira.

Gilsons

Os Gilsons também são um dos novos talentos da música brasileira, o trio é formado pelo filho e netos de Gilberto Gil: José Gil, Francisco Gil e João Gil. Os jovens artistas brasileiros provocam uma variedade de sensações e sentimentos por meio das cinco músicas lançadas  no EP Várias Queixas

Desse modo, a partir da musicalidade, elementos sonoros, mensagens pessoais e intensas, o trabalho dessas promessas da música é incrivelmente sensível e consegue dialogar com as emoções do público.

Esse projeto surgiu a partir de uma apresentação ao vivo. Assim, no som do trompete, da percussão e do violão, o grupo busca revisitar as influências musicais brasileiras, com o foco maior em relação à cultura afro-brasileira. A presença de Gilberto Gil é muito importante para a musicalidade, mas o grupo busca independência no cenário musical nacional.

Agnes Nunes

Agnes Nunes, nascida na Bahia, também vem entre os novos talentos da música brasileira e, atualmente, está entre as artistas nacionais com maior destaque. A música entrou na vida da artista como uma maneira de superar os problemas que estava enfrentando, a nordestina era alvo de bullying na escola, devido ao seu cabelo black power.

Nesse sentido, a menina de 12 anos, na época, fez do limão uma limonada, aprendendo a tocar sozinha e a cantar, ganhando destaque nacional graças aos vídeos covers postados nas redes sociais, assim, chamou a atenção de grandes nomes da artistas nacionais, como Caetano Veloso, Elza Soares, Bruno Gagliasso e Lázaro Ramos.

Nesse sentido, Agnes carrega com orgulho suas origens, que lhe deram toda estrutura para o desenvolvimento da sua carreira artística, transformando sua história em música. Em suas letras, alguns temas ganham maior destaque, entre eles: feminismo, machismo e racismo.

No entanto, a cantora não quer se limitar a rótulos e busca combater qualquer tipo de preconceito por meio de suas canções. Em 2019, foi convidada pelo cantor Xamã para integrar o projeto ELAS POR ELAS, formado por quatro faixas em homenagem às mulheres, com um sentimento de gratidão e amor.

Até o momento, o ápice da sua carreira foi em setembro de 2020, quando a cantora foi convidada a participar de uma live ao lado de Elza Soares, sua inspiração musical, e Seu Jorge, mostrando que o samba também está em seu DNA. Assim, mesmo ainda tão jovem, a artista dividiu o palco com duas grandes estrelas da música brasileira.

Anavitória

Anavitória, se escreve assim mesmo, tudo junto! O motivo? É porque não é uma cantora, mas sim uma dupla formada por Ana e Vitória, duas meninas da cidade de Araguaína, no Tocantins, e que despontam como um dos grandes novos talentos nacionais. 

Ana Caetano e Vitória Falcão formam esse duo e se conhecem desde a época da escola, quando foram apresentadas por uma amiga em comum e se aproximaram por causa do interesse que ambas tinham pela música. Nesse sentido, Ana tinha um canal no YouTube desde 2012, onde publicava conteúdos cantando alguns covers e músicas próprias. 

Assim, as duas se juntaram para gravar uma versão simples, apenas voz e violão, de Um Dia Após o Outro, canção de Tiago Iorc. Elas mandaram o vídeo para o cantor, que gostou da versão e entrou em contato com a dupla, gravaram o primeiro EP, com quatro músicas, sendo dois covers e duas autorais e, desde então, ganharam destaque no cenário nacional.

Os novos talentos da música brasileira tem surgido com variadas reflexões, que conseguem conectar o público com as suas canções. Assim, uma variedade musical tem contribuído para o surgimento de cantores e cantoras que agregam cada vez mais para a cultura nacional. Por isso, se você quiser saber as novidades da música, a Novabrasil conta com artigos variados sobre o tema, portanto, clique aqui e confira o site!