Um dos gêneros mais comuns hoje em dia é a MPB, principalmente a MPB anos 80 e 90. A sigla MPB vem de música popular brasileira e é uma referência às músicas produzidas a partir do movimento cultural originado após o golpe militar de 1964.

Grande parte das músicas produzidas pelo gênero da MPB eram responsáveis por contestar a ditadura, de forma que a situação do país fosse questionada a partir da poesia.

Quer saber mais sobre a MPB anos 80 e 90, cantores MPB anos 80 e cantores MPB anos 90? É só continuar a leitura!

Contexto histórico: o que marcou os anos 80 e 90?

É de conhecimento geral que as décadas dos anos 80 e 90 foram umas das mais emocionantes para aqueles com mais de 30 anos e que lembram dela, contendo vários fatos que entraram para a história e acontecimentos políticos e sociais, como a guerra Irã-Iraque que foi noticiada e acompanhada pelo mundo inteiro, além da MPB anos 80 e 90, que usava da música para questionar e debochar da censura do período da ditadura militar brasileira. 

Enquanto o mundo vivia um momento totalmente caótico, MPB anos 80 e 90 estava a todo vapor, surgindo cada vez mais bandas e artistas que conquistaram o coração da população jovem com suas músicas de crítica ao governo, como Legião Urbana com seu hit “Que país é esse”, Capital Inicial com “Veraneio Vascaína” e Titãs com sua música “Cabeça Dinossauro”. 

Porém, divergindo de todo esse movimento de revolta da MPB anos 80 e 90, surgiu uma banda que estava na contramão, tendo uma proposta reversa, pregando todo o amor e romantismo possível. Com esse objetivo em mente, surgiu a Roupa Nova, com sua música “Canção de Verão”.

A música foi faixa do primeiro LP que a banda teve, sendo uma composição de Thomas Roth e Luis Guedes e interpretada por Paulinho, vocalista da banda. O sucesso dessa música MPB anos 80 e 90 foi tanto, que até hoje esse hit recebe regravações.

Essas décadas foram marcantes e significaram a mudança total não só do Brasil mas como de todo o mundo. A guerra fria chegou ao fim e, com isso, o modelo neoliberal de governo tomou conta do mundo, o que alavancou o processo de globalização econômica.

Nos anos seguintes, esse processo se ampliou no Brasil, com o processo de abertura econômica como um resultado de toda uma política internacional que estava alinhada ao Consenso de Washington, que é um marco fundamental da ordem mundial.

Cantores de MPB atuais
Cantores de MPB atuais. | Foto: Unsplash.

5 cantores que marcaram o MPB nos anos 80 e 90

A música popular brasileira, ou MPB, surgiu de fato na década de 60, como uma forma de protesto, 2 décadas antes da MPB anos 80 e 90.

Com o passar do tempo, a MPB foi se diversificando cada vez mais, ganhando novos temas e também um toque mais romântico, o que conseguiu permitir novas variações dentro da MPB.

Também era de se esperar que dentro desse percurso vários artistas entrariam no universo da MPB, principalmente MPB anos 80 e 90, e cada um trouxe sua contribuição para o crescimento do estilo musical. 

Conheça alguns dos músicos da MPB anos 80 e 90!

Gilberto Gil

Gilberto Gil é um dos grandes nomes da MPB anos 80 e 90, sendo compositor, multi-instrumentista e já até foi Ministro da Cultura. Com 77 anos de idade, ele continua sendo um grande ativista social e é um dos grandes defensores da Liberdade Digital.

Uma das músicas de Gilberto mais conhecidas se chama “Drão” e é uma homenagem que ele fez para a sua terceira esposa, Sandra Gadelha, após o seu divórcio.

Caetano Veloso

Caetano Veloso foi o líder do movimento Tropicalista, que nasceu da MPB e que ajudou a formar suas bases, também trazendo as letras com duplo sentido e diversas críticas escondidas. Hoje em dia, com 77 anos de idade e mais de 50 álbuns lançados, Caetano Veloso é considerado um dos cantores mais influentes que a MPB tem.

O cantor também é dono de grandes clássicos da música popular brasileira, como a música “O Leãozinho”, que foi composta por ele e teve sua primeira gravação em 1977.

Chico Buarque

Chico Buarque de Hollanda é um dos grandes nomes da MPB e já ganhou três vezes o Prêmio Jabuti, um dos grandes prêmios da literatura brasileira. O talento de Chico Buarque de Hollanda para a escrita fez dele um dos maiores compositores da música popular brasileira.

Duas das primeiras músicas que entraram para a categoria MPB foram obras dele: “Pedro Pedreiro”, de 1965 e “A Banda”, de 1966, que são do primeiro álbum de Chico Buarque.

Jorge Ben Jor

Jorge Ben Jor tem sua fama por ter grandes letras complexas, cheias de referências subjetivas, sendo um dos grandes exemplos a canção W/Brasil, que tem citação de Tim Maia, a quem deu o apelido de Síndico.

Jorge Ben Jor ficou conhecido por trazer mais contribuições de outros estilos, como o samba, o funk e o rock, ou até mesmo de ritmos árabes e africanos. Uma de suas músicas mais famosas se chama “País Tropical”, que é responsável por representar a brasilidade pelo mundo.

Tom Jobim

Diferentemente dos cantores já citados, Tom Jobim não teve seu ápice junto com a MPB. Ele já era reconhecido na década de 50, como um dos primeiros cantores adeptos da Bossa Nova e que participou da importante transição que originou a MPB.

O cantor da Bossa Nova foi eleito pela revista Rolling Stone com o título de artista da música brasileira. Junto com o cantor Vinícius de Moraes, ele compôs a famosa Garota de Ipanema, uma das músicas brasileiras mais regravadas de todos os tempos e ganhou versões em diferentes idiomas, tendo uma gravação do próprio Tom com o cantor internacional famoso Frank Sinatra.

Quer conhecer mais sobre o que foi a MPB anos 80 e 90? Confira e aprenda mais sobre música brasileira na página da NovaBrasil FM!