A música brasileira tem história, e histórias são desenvolvidas por pessoas. São elas as responsáveis por trazer um pouquinho de Brasil para dentro de cada casa e cada esquina, como também mostrar ao mundo inteiro a arte e a beleza do povo brasileiro. O cinema brasileiro traz a mesma função, sendo executada de maneira diferente, mas ainda assim conta com pessoas que dedicaram suas vidas à cultura nacional, ora são indestrutíveis, ora são frágeis, que buscam sonhos e abrigam sentimentos. 

Muitos músicos contribuíram para a história do cinema brasileiro, você sabe quais foram os principais?

O MPB e cinema caminham juntos há muito tempo, mostraremos agora alguns dos grandes cantores que fizeram e continuam a ajudar a música brasileira ser o que ela é, com uma lista com 8 documentários e filmes sobre a trajetória profissional e pessoal dos nossos grandes astros e estrelas. Continue a leitura! 

Saiba os cantores de MPB que foram dignos de trabalhos cinematográficos. | Foto: Reprodução/Montagem.

1. Cássia Eller (2015)

Cássia Rejane Eller: cantora, mãe e mulher. Cássia foi um ícone da música brasileira dos anos 1990, quebrou tabus e chocou o mundo com sua morte precoce, em 2001.

O documentário foi dirigido por Paulo Henrique Fontenelle e apresenta depoimentos de parceiros e amigos de trabalho como Nando Reis e Zélia Duncan, além de sua esposa Maria Eugênia.

O filme é ideal para conhecer o paradoxo que foi Cássia, a mulher tímida e delicada que explodia nos palcos com sua personalidade única. Quer saber mais sobre a grande Cássia? Leia o Foras de Série aqui.

2. Raul – O início, o fim e o meio (2012)

Rock’n’roll, sociedade alternativa, arte e amor livre. Raul Seixas, um homem que morreu jovem, mas viveu intensamente. No filme “Raul”, com direção de Evaldo Mocarzel e Walter Carvalho, mostra depoimentos de familiares, como amigos, ex-esposas, filhos, músicos e compositores que apresentam quem foi um dos pioneiros do rock brasileiro.

O documentário mostra as fases de sucesso, polêmicas, conflitos, suas parcerias com Paulo Coelho e, principalmente, como utilizou a música para compartilhar suas mensagens e se conectar com uma legião de fãs.

3. A música segundo Tom Jobim (2012)

“A linguagem musical basta”. Essa frase poderia resumir o documentário dirigido por Nelson Pereira dos Santos e Dora Jobim que mostra a trajetória musical de Antônio Carlos Jobim, compositor de músicas internacionalmente conhecidas, como: “Garota de Ipanema“, “Águas de Março” e “Chega de Saudade”.

Nesse sentido, a sua arte não cabe em imagens ou palavras, mas os diretores aceitaram o desafio de realizar uma seleção de momentos marcantes de sua carreira, como as parcerias com Vinícius de Moraes e inspirações.

4. Dois filhos de Francisco (2005)

A história de vida da família de Francisco Camargo poderia ser um filme. E foi o que fez o diretor Breno Silveira, que conseguiu mostrar o lado mais simples e humano da dupla sertaneja Mirosmar e Weston, conhecidos como Zezé di Camargo e Luciano.

O longa retrata a realidade brasileira de incontáveis famílias sertanejas, do interior do país, que buscam o sonho em deixar de ser invisíveis e conquistar uma vida melhor, utilizando a  tradição de suas violas, passada de pai para filhos.

5. Tim Maia (2014)

Baseada no livro “Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia”, a cinebiografia dirigida por Mauro Lima apresenta um resgate da arte e vida de Sebastião Rodrigues Maia, mais conhecido como Tim Maia.

Nesse sentido, o filme começa por sua adolescência na Tijuca, região do Rio do Janeiro; passa por sua vivência em Nova York, onde teve contato com o movimento negro; seu início de carreira ao lado de Erasmo Carlos e Roberto Carlos, chega a sua explosão, com hits que combinam funk e soul com a cultura brasileira; até o fim da sua vida, aos 55 anos de idade.

6. Titãs – A vida até parece uma festa (2008)

Titãs por Titãs. A história da banda é apresentada pelos próprios músicos. O documentário começou a ser gravado por Branco Mello com o lançamento de Cabeça Dinossauro, em 1986, quando começou a registrar a explosão musical dos Titãs ainda nos anos 80.

Com cenas inéditas dos bastidores de shows, ensaios, viagens, gravações, as lentes da câmera mostram o lado mais íntimo e pessoal dos amigos e parceiros profissionais, entre alegrias e discussões ao longo do tempo.

7. Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei (2009)

Ex-cabo do exército que se tornou cantor nos anos 60 e encantou o Brasil e o mundo. Com “Sá Marina” e deu voz à composição de Jorge Ben Jor, “País Tropical”. Wilson Simonal foi introduzido no cenário nacional pelo produtor Carlos Imperial e vendeu milhões de discos, iniciou sua carreira internacional e lotou estádios.

Até que, como se do dia para noite, caiu no esquecimento. Acusado de ser informante da ditadura militar, algo que negou até seus últimos momentos, Wilson Simonal sofreu as consequências da perseguição e boatos em plena ditadura militar. A direção é de Cláudio Manoel,  Calvito Leal e Micael Langer. 

8. Loki (2008)

Arnaldo Baptista, participante ativo da Tropicália e fundador da banda Os Mutantes, foi dirigido por Paulo Henrique Fontenelle.

A cinebiografia realiza uma apresentação do artista emblemático, reunindo depoimentos do próprio cantor e de pessoas como Kurt Cobain, Sean Lennon e Devendra Banhart, todos esses admiradores de Os Mutantes.

Dentre os assuntos discutidos, os altos e baixos da banda, inclusive a saída de Rita Lee. O documentário, explora um dos maiores do nome do rock brasileiro, como também é histórico: ele é o primeiro longa-metragem produzido pelo Canal Brasil. 

Esses são alguns exemplos de cantores que entraram para a história do cinema brasileiro, mostrando que MPB e cinema, assim como outros gêneros musicais podem contribuir para o cenário de filmes nacionais.

Se você está em busca de mais conteúdos interessantes, a Novabrasil pode ajudar!

Acreditamos que a MPB diz muito sobre o que é ser brasileiro, pois ela carrega o DNA, a identidade e a vocação do Brasil. Então se você gostou de aprender mais sobre a música e cinema brasileiro, navegue agora pelo nosso site e confira as grandes novidades do cenário musical, além de perfis e muitas curiosidades sobre os principais ícones da música brasileira e mundial!