Ouça ao vivo
Ouça ao vivo
No ar agora

Aniversário da Céu – História da música A Menina e o Monstro

Lívia Nolla
10:00 17.04.2024
CONTEÚDO PATROCINADO POR
Autor

Lívia Nolla

Pesquisadora Musical
Brasilidade

Aniversário da Céu – História da música A Menina e o Monstro

Você conhece a história da música A Menina e o Monstro, de Céu? 17 de abril é dia de comemorar o aniversário da cantora e compositora paulistana, que é um dos grandes nomes da MPB contemporânea: Céu completa 44 anos hoje! E, para homenagear a aniversariante do dia e seguir homenageando grandes compositores da nossa … Continued

Lívia Nolla - 17.04.2024 - 10:00
Aniversário da Céu – História da música A Menina e o Monstro
Aniversário da Céu – História da música A Menina e o Monstro

Você conhece a história da música A Menina e o Monstro, de Céu?

17 de abril é dia de comemorar o aniversário da cantora e compositora paulistana, que é um dos grandes nomes da MPB contemporânea: Céu completa 44 anos hoje!

E, para homenagear a aniversariante do dia e seguir homenageando grandes compositores da nossa música popular brasileira, nós damos continuidade à série Saudando Grandes Compositores da MPB, em que contamos a história de grandes clássicos das carreiras desses artistas.

 Céu | Foto: Fábio Audi/Divulgação

Sobre Céu

Mesclando influências da MPB, do samba, do reggae, do hip-hop, do jazz, do afrobeat e do R&B em seu trabalho, Céu é uma das mais importantes artistas da música brasileira da sua geração.

Filha de Edgard Poças – maestro e compositor brasileiro, responsável pelos arranjos musicais e composições do grupo Balão Mágico e por diversas canções interpretadas por grandes nomes da nossa MPB – Céu nasceu Maria do Céu Whitaker Poças – em São Paulo, no dia 17 de abril de 1980  – entrou em contato com a música ainda muito jovem.

Surgiu no cenário nacional em 2005, com a estreia do seu primeiro disco, autointitulado Céu, em que ela é coautora de 12 das 15 faixas, e que lhe rendeu reconhecimento nacional e internacional, tendo sido uma das primeiras brasileiras a ser indicada ao Grammy Awards, na categoria Melhor Álbum de World Music Contemporânea, em 2007.

Em 2009, seu segundo álbum, Vagarosa, também recebeu grande aclamação da crítica internacional. Depois, veio o disco Caravana Sereia Bloom (2012) e a turnê Catch on Fire, em que Céu interpretava o antológico disco de Bob Marley & The Wailers.

Já o seu quarto álbum, Tropix, de 2016, é o mais aclamado de sua carreira e rendeu à Céu dois Grammy Latinos:

  • Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa
  • Melhor Álbum de Engenharia de Gravação

O quinto álbum, APKÁ, de 2019, também venceu o Grammy Latino de Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa.

Mais sucessos

No ano de 2021, Céu lançou dois discos: Céu – Ao Vivo, que comemora seus 10 anos de carreira com alguns dos seus grandes sucessos, e Um Gosto de Sol, seu primeiro álbum exclusivamente como intérprete. Nele, a artista interpreta grandes clássicos que influenciaram sua carreira, celebrando nomes como Milton Nascimento, Rita Lee e Alcione.

Entre as principais canções da carreira bem sucedida da aniversariante do dia estão:

  • Lenda (parceria com Alec Haiat e Graziella Moretto)
  • Malemolência
  • 10 contados (ambas parcerias com Alec Haiat)
  • Cangote
  • Bubuia (parceria com Anelis Assumpção e Thalma de Freitas)
  • Perfume do Invisível
  • Amor Pixelado
  • Varanda Suspensa (em parceria com Hervé Salters).

Hoje, para prestar uma homenagem a esta artista tão importante da nossa MPB, vamos contar a história de um de seus maiores sucessos: a canção A Menina e o Monstro, lançada por Céu em 2016.

Céu | Foto: Divulgação

História da canção A Menina e o Monstro

Lançada em 2016, no terceiro álbum de estúdio de Céu, o premiado Tropix – que venceu as categorias de Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa e Melhor Álbum de Engenharia de Gravação na 17ª edição do Grammy Latino – a canção A Menina e o Monstro foi composta por Céu para a sua filha Rosa.

Nascida em 2009, Rosa estava com aproximadamente cinco anos, um momento muito importante na vida de uma criança, quando ela começa a entender a sua autonomia, e Rosa estava começando a dormir sozinha no quarto, longe da mãe.

Ela estava em uma fase de sentir bastante medo e ficou assustada durante a noite com um pequeno lobo de brinquedo, aqueles brinquedos plásticos que são miniaturas réplicas de animais, que ela tinha, juntos com vários outros: cavalos, pássaros, gatos…

Ceú estava dormindo e Rosa foi até seu quarto levando o lobinho em sua mão até a cama da mãe e disse que não queria mais dormir com ele. Foi daí que surgiu a inspiração para Céu compor A Menina e o Monstro, pensando nos medos que os filhos sentem e que as mãe não gostam de vê-los sentindo, querem protegê-los dos medos.

A cantora reflete em um vídeo no seu canal do Youtube: “Quando nasce um filho, nasce uma mãe, e nasce um medo. O medo tem uma função primordial, o medo é importante também. Mas a gente nunca quer que quem a gente ama se sinta assim.”. 

E completa: “Essa é uma canção que fala sobre o quanto a gente tem que encarar os nossos medos para deixá-los em seus devidos lugares e não maiores do que eles devem ser. Quanto mais a gente olha o medo de frente, menor ele vai ficando, até ele ficar de um tamanho menor. Essa é uma questão que eu sempre trabalhei com os meus filhos.”

Vejo-te mim desde o primeiro dia
Em que vim para esse mundo
E desde então eu me pergunto onde vives
Conforme passa outono a outono
Você transforma sua feição
Pouco a pouco um monstro era um lobo
Feche os olhos

Pra onde correr
Quando você vem?
Calma pra escutar
O que tem por trás do eco da minha voz

“A Rosa tinha elegido aquele lobinho como o medo atual dela, e isso me fez pensar nesses monstros que a gente criar, que a gente tem, que a gente anda junto na infância durante muito tempo: no armário, debaixo da cama, aquela sombra à noite… e quanto mais a gente olhar de frente o nosso medo, mais ele vai se apequenar.”, conta Céu.

Ela ainda traz um filme do Spike Jonze, de 2009, que ilustra muito bem essa história toda:  Onde Vivem os Monstros, que a inspirou na composição de A Menina e o Monstro, que fala da nossa relação com o medo.

Gostou de saber mais sobre as histórias de grandes canções da nossa música popular brasileira? Continue acompanhando a nossa série Saudando Grandes Compositores da MPB. Hoje, homenageamos a aniversariante Céu.

por Lívia Nolla

Tags relacionadas

a menina e o monstro aniversário da céu cantora céu Céu composição compositora Curiosidades história da canção história da música lívia nolla MPB Música Brasileira música popular brasileira saudando Grandes Compositores da MPB tropix
< Notícia Anterior

Filho de Gal Costa e primas da cantora vão criar fundação

16.04.2024 19:00
Filho de Gal Costa e primas da cantora vão criar fundação
Próxima Notícia >

Qual o momento certo para dar um celular às crianças?

17.04.2024 12:00
Qual o momento certo para dar um celular às crianças?
colunista

Lívia Nolla

Suas redes

© 2024 - novabrasil - Todos os direitos reservados
Com inteligência e tecnologia: PYXYS - Reinventing Media Business