Hoje, dia 7 de julho, é comemorado, desde 1979, o Dia do Voluntário Social no município de São Paulo. Mas você sabe o que é um Voluntário e qual a importância desse sujeito na nossa sociedade como um todo?

De acordo com a Lei Nº 9.608, de 18 de fevereiro de 1998, considera-se serviço voluntário a atividade não remunerada prestada por pessoa física à entidade pública de qualquer natureza ou à instituição privada de fins não lucrativos que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência à pessoa.  

Segundo definição das Nações Unidas, voluntário é o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social, ou outros campos.

Já em estudo realizado na Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança, definiu-se o voluntário como ator social e agente de transformação, que presta serviços não remunerados em benefício da comunidade; doando seu tempo e conhecimentos, realiza um trabalho gerado pela energia de seu impulso solidário, atendendo tanto às necessidades do próximo ou aos imperativos de uma causa, como às suas próprias motivações pessoais, sejam estas de caráter religioso, cultural, filosófico, político, emocional.

É possível participar em atividades de voluntariado nas mais diversas áreas e em múltiplos contextos: proteção de animais, atividades direcionadas ao público idoso, proteção do ambiente, atividades com crianças e jovens, ações culturais e artísticas, eventos específicos, enfim, existem inúmeras possibilidades. Entre tantas opções existentes, destacamos  o voluntariado social.

O voluntariado social está relacionado com o desenvolvimento, a organização e a realização de atividades que envolvam direta ou indiretamente uma determinada comunidade, contribuindo para projetos de ação social e para uma maior sensibilização social. Estas atividades promovem frequentemente a interação dos elementos de uma comunidade, aprofundam a consciência social dos seus participantes, reforçam atitudes de solidariedade e reciprocidade, espírito de equipe, colaboração e criatividade.

Doar o tempo, trabalho e talento a favor de uma boa causa e de coração, sem ganhos financeiros, é uma boa forma de definir o que é essa ação tão importante, que possui interesses sociais e comunitários, melhorando a qualidade de vida do ambiente onde se vive.  

De acordo com a Organização das Nações Unidas, o voluntariado traz benefícios não apenas para a sociedade, mas também para o indivíduo que realiza as tarefas. Quem opta por realizar esse tipo de trabalho tem a chance de aprender coisas novas, criar uma rede de relacionamento e adquirir novas competências. Além de exercer a cidadania, quem decide ser voluntário começa a fazer parte de um novo mundo, vive outras experiências, faz o bem e descobre novas causas.

Cada um é voluntário a seu modo, não há fórmulas nem modelos a serem seguidos. Alguns voluntários são capazes, por si mesmos, de olhar em volta, arregaçar as mangas e agir. Outros preferem atuar em grupo, juntando os vizinhos, amigos ou colegas de trabalho. Por vezes, é uma instituição inteira que se mobiliza, seja um clube de serviços, uma igreja, uma entidade beneficente ou uma empresa.

Além disso, cada um contribui na medida de suas possibilidades, uns têm mais tempo livre, outros só dispõem de poucas horas por semana, não importa o tempo dedicado, o importante é contribuir de alguma forma.

Procure na região em que você mora, ações ou instituições e comece agora mesmo você também a fazer algum tipo de trabalho voluntário. O mundo nunca precisou tanto de empatia, responsabilidade, cuidado e amor.

Cidadania: Sistema de Freios e Contrapesos na política brasileira