Maria Gadú lança álbum novo – Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor

Por: Novabrasil
14 de dezembro de 2021

No último dia 3 de dezembro, Maria Gadú nos presenteou com o lançamento de um novo e maravilhoso álbum em todas as plataformas digitais: Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor.

O disco traz regravações de clássicos da MPB que marcaram a vida da artista. Além da faixa-título, de Lô e Márcio Borges (2002) – famosa na voz de Milton Nascimento – o álbum traz releituras cheias de identidade e personalidade para as suas 12 faixas:  O Sal da Terra (de Beto Guedes e Ronaldo Bastos, 1981), Admirável Gado Novo (de Zé Ramalho, 1979), Faroeste Caboclo (de Renato Russo, 1987), Coisas da Vida (de Rita Lee, 1976), Lindo Lago do Amor (de Gonzaguinha, 1984), Este Amor (de Caetano Veloso, 1989),  Abololô (de Marisa Monte e Lucas Santana, 2000) e Um Móbile no Furacão (de Paulinho Moska, 1999).

Das canções em outras línguas, estão: Flying Without Wings (de Wayne Hector e Steve Mac, 1999), A Me Ricordi il Mare (de Daniele Silvestri e Vincenzo Leuzzi, 2007) e El Tiempo Está Después (de Fernando Cabrera, 1989).

Maria conta em seu Instagram, que iniciou a gravação do seu quarto álbum de estúdio em 2019: “O processo desse disco foi intenso, demorado e amoroso. Solitário e povoado, arrumado e bagunçado, feito nosso dia a dia. Todas as canções foram escolhidas ao longo de anos, em idades diferentes, com alegrias e dores. O cotidiano com música, é muito mais belo!”

E continua: “Durante as gravações aconteceu tudo: prisão injusta da minha irmã Preta Ferreira, primeira marcha das mulheres indígenas em Brasília, atos, perdas de pessoas muito amadas, falta de vontade, alegrias, separação do casamento, mudança de casa, novo amor, pandemia e muita ansiedade. Tentei desistir do disco algumas vezes, mas ele não deixou. Minhas amigas e amigos também não. Que bom! Hoje o tenho como companhia, como um diário.”

Também na sua rede social, Gadú divulgou alguns vídeos bastante autorais contando um pouco sobre o processo do disco e as canções escolhidas, que permeiam o seu dia a dia e cotidiano:

“Todo dia, todo santo dia. Acordar, lembrar, esquecer. Banhar, pensar, chorar. Sorrir um bocado, falar com pessoas, resolver problemas, inventar tantos outros. Nem sempre barulho, nem sempre silencio. Às vezes bom, às vezes nem tanto. A única coisa que não muda, é cantar no chuveiro. Nem precisava escrever tanto pra dizer que o chuveiro é o primeiro palco de muita gente.”, conta a artista, em um take dela tomando banho.

Outros vídeos mostram ela acordando, lavando o rosto, passando e tomando o café, regando as plantas, ouvindo discos, cuidando de suas fitas cassete e lendo o jornal.

Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor foi produzido pela cantora e compositora, que também é multi-instrumentista e tocou todos os instrumentos do disco. Maria também participou da criação da capa do disco, que conta com uma foto sua quando era bebê, com a data do seu aniversário embaixo (4 de dezembro de 1986) e o título do álbum, escrito com a letra de – ninguém menos – que seu amigo e grande inspiração Milton Nascimento.

Belíssimo!

RADAR
 

DESTAQUES | PODCASTS