Viva a Emilio Santiago!

Por: Novabrasil
6 de dezembro de 2021

Hoje, 06 de dezembro, seria aniversário de uma das mais belas e potentes vozes e de um dos maiores intérpretes de MPB da história: Emílio Santiago!

Se não tivesse nos deixado cedo, em 2013, vítima de um AVC, aos 66 anos, Emílio estaria completando hoje 75 anos de vida.

O cantor começou sua carreira nos anos 70, cantando em festivais de música estudantil (e vencendo todos!). Sua ideia, naquela época, não era ser cantor, mas sim diplomata. Emílio ficou extremamente incomodado quando soube que o Brasil não tinha nenhum diplomata negro no Itamaraty e, por isso, foi cursar a faculdade de Direito.

Ele já cantava em bares e rodas de amigos da Faculdade Nacional de Direito, quando seus amigos o inscreveram, de surpresa, no seu primeiro festival estudantil e ele venceu, chamando a atenção dos jurados, entre eles, da cantora Beth Carvalho. Mesmo concluindo a faculdade de Direito, a partir daí, a música já falou mais alto na vida de Emílio Santiago.

Passou a apresentar-se como crooner em boates e casas noturnas cariocas, substituiu Tony Tornado no conjunto musical de Ed Lincoln e apresentou-se no famoso programa de auditório de Flávio Cavalcanti, na TV Tupi.

Emílio lançou o seu primeiro disco em 1975, trazendo canções esquecidas de compositores consagrados da MPB. Em 1982, ganhou o concurso Rede Globo MPB Shell e, em 1984, foi escolhido como melhor intérprete no Festival dos Festivais, também da Rede Globo.

Mas, mesmo já sendo um cantor de prestígio no meio, Emílio Santiago só estourou definitivamente e tornou-se um cantor popular entre as massas, no ano de 1988, quando foi convidado pelo produtor Roberto Menescal para gravar um álbum chamado Aquarela Brasileira, emprestando sua voz incrível para cantar o que de melhor havia na música brasileira, reunindo sambas, boleros, música romântica e muito mais, entre clássicos revisitados e algumas canções inéditas.

O sucesso foi instantâneo e os anos 90 foram anos de ouro para Emílio Santiago. Ele ultrapassou 800 mil cópias em um só álbum e, o que era pra ser apenas um disco, transformou-se em mais sete bem sucedidos volumes da Aquarela Brasileira, dando ao cantor prêmios e críticas positivas no Brasil e no exterior e vendendo mais de cinco milhões de cópias.

Com a capacidade de escolher um repertório sofisticado e de extremo bom gosto, Emílio interpretou grande parte dos maiores compositores da MPB como: Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Ary Barroso, Chico Buarque, Caetano Veloso, Ivan Lins, Gonzaguinha, Gilberto Gil, Paulo Sérgio Valle, Jorge Ben Jor, Roberto Menescal, Johnny Alf, Lupicínio Rodrigues, Luiz Melodia, João Bosco, João Donato, Ataulfo Alves, e muito outros.

Entre os grandes sucessos em sua bela voz, estão canções como: Saigon, Verdade Chinesa, Papel Marchê, Marina Morena, Lembra de Mim, É Demais Pra Mim, Tudo Que Se Quer e Inigualável Paixão.

Viva o grande Emílio Santiago e sua linda voz, que deixa saudade eterna em todos nós!

NOVAS
 

DESTAQUES | PODCASTS