Luiz Caldas lança álbum dedicado à Bossa Nova

Por: Novabrasil
12 de setembro de 2021

O baiano Luiz Caldas – um dos precursores do axé music no Brasil – trabalha, desde 2013, em um projeto grandioso e inovador: ele lança um álbum por mês, disponível nas plataformas digitais e também para download em seu site.

Já são mais de 100 discos lançados desde o início do projeto, que soma mais de 1000 canções inéditas.

Agora no mês de setembro, Luiz Caldas nos surpreende ao lançar um álbum inteiramente dedicado à Bossa Nova. Em um estilo totalmente diferente de tudo o que ele já lançou até hoje e do que estamos acostumados a ver o grande ícone da música baiana fazendo em cima dos trios elétricos, ele se rende a um banquinho, um violão e à voz suave, mergulhando em um universo que afirma ser de grande influência em sua carreira, tão brasileiro quantos suas raízes artísticas.

O álbum Elos, lançado no último dia 1º, conta com dez faixas em que o cantor, compositor e multi-instrumentista – completando 50 anos de carreira – entra de cabeça no movimento que consagrou nomes como João Gilberto, Tom Jobim e Vinicius de Moraes, no final da década de 50.

A faixa que abre o disco, GG, é uma homenagem a Gilberto Gil, amigo e conterrâneo, grande artista que Caldas descreve de forma primorosa: “Gil é violão, Gilberto é tambor / Gil é união, Gilberto é tutor/ Gil é bossa nova, Gilberto Rock and Roll /Gil é alegria, Gilberto é fulgor.”

O disco também traz a estreia de uma parceria importantíssima para Luiz Caldas: com seu neto Luvi Caldas, na canção Que os Dois Sejam Um.

“Quando tinha seis anos, ele brincou comigo, ‘Vovô, vamos fazer uma música?’, aí peguei gravador, liguei e disse vamos, comece, aí ele começou a cantar. O início foi bem interessante, depois ele foi inventando um monte de coisas da cabeça dele que eu tive que tirar, mas a partir daí fiz uma bossa nova que ficou muito bonita, e o início foi ele que criou”, conta Luiz

Pioneiro, o projeto traduz o desejo de Luiz de desvendar a música nas suas infinitas expressões. A ideia, como conta o artista, é “registrar o que minha cabeça manda e o que o meu coração sente, para falar das coisas que tenho visto, e assim os discos vão aparecendo”.

Confira o novo álbum de Luiz Caldas, Elos, nas plataformas digitais ou no site do artista e surpreenda-se com a bossa nova do Rei do Fricote!

NOVAS
 
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DESTAQUES | PODCASTS

PUBLICIDADE