Memórias Póstumas de Brás Cubas

O anti-herói Brás Cubas é símbolo do homem burguês, sem escrúpulos e sem ética, e nos revela a continuidade de um comportamento oportunista que persiste no Brasil desde o século XIX. Este é o ponto de partida para contar as Memórias Póstumas de Brás Cubas, o texto é adaptado pela diretora Regina Galdino e interpretado em formato de musical cômico pelo ator Marcos Damigo.

 

Brás Cubas, o “defunto autor” criado por Machado de Assis, é um aristocrata medíocre, mas mesmo assim consegue, através do riso e da sedução, conquistar a empatia do público. Ele pertence a uma elite aventureira, dividida entre o desejo liberal e a prática escravocrata. A montagem traz uma visão moderna do romance baseada na carnavalização e salientando seu aspecto cômico-fantástico. A encenação realiza uma “conversa” entre quatro artes: o teatro, a literatura, a dança e a música, estas duas últimas especialmente ligadas à alma e à cultura brasileiras.

 

Quinta e Sexta, 21h
Teatro Eva Herz – Av. Paulista, 2073, Bela Vista, SP

 

GANHADORES

Suely Oliveira
Caio Cezar de Souza
Orson Silva
Fabiolla Mano Marques

Fatima Rodrigues
Emerson Carlos Felicornio
Margarida Santos
Marlene Gottardo Sabonaro

Vania Pereira Ramos
Risolanda da Silva Carvalho
Ana Luisa Santos
Tiago Cardoso

Sâmella Uara Clemente Garcia
Fernanda Lopes Guarnieri
Rodrigo Soares
Alessandra Salgado

Edson Landim Ribeiro
Alba Isabel de Andrade

Adriana Brito Ferreira
Angelica Faria
Valdir Ferreira da Silva
Silaine Minéro

Daniel  Alan de Souza
Letícia Dantas
Tânia Tiburzo

Ver Regulamento

Participar