Voltar

“O apartamento era do presidente Lula”, diz ex-presidente da OAS

O executivo José Adelmário Pinheiro, o Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, afirmou ao juiz Sérgio Moro que o apartamento triplex no Guarujá (SP) pertencia ao ex-presidente Lula. O imóvel, segundo acusa o Ministério Público Federal, foi repassado ao petista como forma de propina. “O apartamento era do (ex-) presidente Lula. Desde o dia que […]

Publicado em 21 de abril de 2017

O executivo José Adelmário Pinheiro, o Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, afirmou ao juiz Sérgio Moro que o apartamento triplex no Guarujá (SP) pertencia ao ex-presidente Lula. O imóvel, segundo acusa o Ministério Público Federal, foi repassado ao petista como forma de propina. “O apartamento era do (ex-) presidente Lula. Desde o dia que me passaram para estudar os empreendimentos da Bancoop (cooperativa habitacional dos bancários, ligada ao PT) já foi me dito que era do Lula e de sua família e que eu não comercializasse e tratasse aquilo como propriedade do presidente”, afirmou Pinheiro. O executivo e Lula são réus em ação penal na 13.ª Vara Federal de Curitiba por esse caso. A denúncia sustenta que Lula recebeu R$ 3,7 milhões da OAS em benefício próprio – de um total de R$ 87 milhões – entre 2006 e 2012. Parte do valor, segundo investigadores, foi repassada por meio do imóvel. Pinheiro também disse que, em junho de 2014, o petista o teria orientado a destruir provas de pagamentos via caixa dois ao PT. “Se tiver, destrua”, foi a ordem de Lula, segundo Pinheiro.