Perfil do Artista

João Bosco de Freitas Mucci Nasceu em Ponte Nova (MG), no dia 13 de julho de 1946

Desde criança, Jõao Bosco apreciava música e aos quatro anos de idade, começou a cantar músicas nas missas de sua paróquia. Aos 12 anos ganhou um violão verde e forma seu primeiro conjunto de rock: o “X_GARE”.

Mudou-se para Ouro Preto, em Minas Gerais, onde faz estudou o científico e posteriormente ingressou na escola técnica de metalurgia. Em 1967 ingressa no curso de Engenharia da Universidade de Ouro Preto. Forma-se como engenheiro civil em 1972.

Em 1967 conhece o poeta Vinicius de Moraes, com quem escreveu algumas canções em parceria. Em 1970 conhece o poeta carioca Aldir Blanc e de quem também se tornou parceiro em músicas.

Apostou em um projeto do jornal O Pasquim, em 1972 e gravou “Disco de Bolso”, que teve supervisão de Ziraldo e do compositor Sérgio Ricardo. De um lado um tal de João Bosco, um jovem compositor e do outro lado o grande maestro Tom Jobim.

No mesmo ano conheceu a cantora Elis Regina. Chegaram a gravar “Bala com bala”, parceria da dupla Bosco/Blanc. No ano seguinte se mudou para o Rio de Janeiro, onde gravou seu primeiro LP que levou seu nome. Sua vida artística deslancha.

Em 2000 João Bosco grava seu 20º cd e continua um compositor brasileiro em exercício. Em 2001 grava CD duplo ao vivo” com o repertório integral do show “Na Esquina”.

Em 2002 recebe o título de cidadão de Ouro Preto, concedido pela câmara de vereadores daquela cidade. Em 2003 completa trinta anos de carreira e lança o álbum “Malabaristas do Sinal Vermelho”.

Referências: Site oficial e Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira

Discografia: (2012) João Bosco – 40 anos depois (2009) Não vou pro céu, mas já não vivo no chão (2006) Obrigado, gente! (2003) Malabaristas do sinal vermelho (João Bosco) (2003) Songbook João Bosco (Vários artistas) – tributo (2001) Na esquina-ao vivo-vol. 1 e 2 (João Bosco) (2000) Na esquina (João Bosco) (1998) Benguelê – Trilha Sonora do Grupo Corpo (1997) As mil e uma aldeias (João Bosco) (1995) Dá licença, meu senhor (1994) Na onda que balança (João Bosco) (1992) Acústico MTV (João Bosco) (1991) Zona de fronteira (1989) Bosco (1987) Ai, ai, ai, de mim (1986) Cabeça de nego (João Bosco) (1984) Gagabirô (João Bosco) (1983) Ao vivo – 100ª apresentação (1983) Brazil Night-ao vivo em Montreux (Caetano Veloso, João Bosco e Ney Matogrosso) (1982) Comissão de frente (1981) Essa é a sua vida (1980) Bandalhismo (1979) Linha de passe (1977) Tiro de misericórdia (1976) Galos de briga (1975) Caça à raposa (1973) João Bosco  (1972) Disco de Ouro do Pasquim – Águas de Março (Tom Jobim)/Agnus Sei